16 de julho de 2020

COMUNICADO DOS BISPOS: Prevenção Coronavírus

OFICIAL: Igreja católica da Guiné-Bissau prefere manter, por enquanto, as igrejas fechadas e atividades de grupos, movimentos, catequese, etc suspensas.

De acordo com o comunicado os bispos, divulgado esta quinta-feira (16/07/20) era desejável retomar a normalidade das actividades religiosas. Porém, tendo em conta, por um lado, o aumento do número dos infectados, com o alastramento da infecção em todas as Regiões do País e, por outro, a necessidade duma melhor preparação das comunidades, acharam conveniente esperar ainda um pouco. Os bispos julgam ainda ser oportuno reforçar algumas decisões, até ao seus próximo comunicado, e pedem aos fiéis que os ajudem na luta contra o construíras.

Confira o comunicado na integra:

COMUNICADO DOS BISPOS: Prevenção Coronavírus

Caríssimos irmãos e irmãs nas Dioceses de Bissau e Bafatá,

Considerando a permissão tornada pública no Despacho Nº 067/PM/2020 do Sr. Primeiro- Ministro da Guiné-Bissau, no que se refere ao “exercício da liberdade religiosa nas igrejas, mesquitas, locais de culto e de ritos tradicionais,..”, era desejável retomarmos a normalidade das nossas actividades religiosas. Porém, tendo em conta, por um lado, o aumento do número dos infectados, com o alastramento da infecção em todas as Regiões do País e, por outro, a necessidade duma melhor preparação de nossas comunidades, achamos conveniente esperar ainda um pouco. Aliás, julgamos oportuno reforçar algumas decisões, até ao nosso próximo comunicado, que nos ajudem na luta contra o coronavírus:

1. Continuarão suspensas as celebrações de missas presenciais, inclusive as de corpo presente, catequeses, retiros, encontros de grupos e movimentos, ensaios de cantigas, intercâmbios e campos de formação de férias, etc.

2. Para permitir a participação espiritual dos fiéis, as missas dominicais continuarão a ser transmitidas pela Rádio Sol Mansi em colaboração com a Rádio Nacional; as famílias, com todos os seus membros, escutem e participem dignamente da missa dominical via rádio;

3. Os fiéis podem pedir a celebração de missas para os seus entes queridos falecidos, mas sem a participação na celebração; podem levar as suas ofertas dominicais, dízimo ou de outro tipo, para a residência do pároco ou do responsável da missão;

4. Os fiéis evitem os “sintadus”, cafés, almoços de missas e “tchur”;

5. Estando garantidos os critérios de distanciamento físico, uso de máscaras, lavagem das mãos e com o limite de 10 pessoas, os padres poderão estar no cemitério para um momento de oração antes do enterro dos fiéis defuntos;

6. As igrejas permanecerão abertas segundo o horário e o calendário de cada Paróquia/Missão, para visitas dos fiéis e para a oração pessoal, com uso de máscaras e distanciamento físico. Cada paróquia/Missão fixe pelo menos um dia por semana com a disponibilidade de padres para a celebração do Sacramento da Confissão, organizando o local, de preferência ao ar livre, para se ter a possibilidade do distanciamento físico e para a manutenção do segredo sacramental; Baldes com água e lixívia serão colocados à entrada das igrejas;

7. As famílias se reúnam para orações diárias na própria casa e continuem a ser igrejas domésticas, dando testemunho da presença de Jesus Cristo em seu meio; serão de muita ajuda a leitura e a meditação da Palavra de Deus e a reza do Terço;

8. As Rádios e redes sociais continuem a informar e sensibilizar a população sobre a gravidade da situação e os comportamentos a serem mudados para evitar a difusão do vírus. A Rádio Sol Mansi continuará a ser o centro para a preparação de spots e programas a serem divulgados;

9. A Caritas e os demais centros habilitados continuem com a produção de lixívia, para permitir à população a ter acesso a este produto fundamental para a prevenção desta doença e não só;

Nesta hora de dor para toda a humanidade, agradecemos a todos os que estão empenhados na luta contra o coronavírus; continuemos unidos na oração para que o Senhor da Vida nos preserve desta doença e cure os doentes. Ao mesmo tempo, exortamos nossas comunidades a seguirem as decisões deste comunicado, das autoridades sanitárias e entidades engajadas na defesa da saúde do nosso querido povo.

Que Nossa Senhora, Padroeira das nossas Dioceses, venha em nosso auxílio, infundindo forças a todos os que estão doentes e os que estão a lutar para pôr fim a este flagelo. Que o Senhor acolha os nossos falecidos, na sua Glória.

Com saudações a todos,

Bissau, Bafatá, 16 de Julho 2020.

Fonte: Casimiro Jorge Cajucam

Sem comentários:

Publicar um comentário