29 de julho de 2020

DECLARAÇÃO CONJUNTA DO GRUPO P5

ONU na Guiné-Bissau

O grupo de cinco (5) parceiros internacionais da Guiné-Bissau, conhecido como "Grupo P5", nomeadamente a Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), a União Africana (AU), a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), a União Europeia (UE) e as Nações Unidas (ONU), souberam com espanto e muita preocupação que, no domingo dia 26 de Julho de 2020, foram perpetrados actos de vandalismo nas instalações da Rádio Capital FM em Bissau, por homens armados fardados.

Tais actos, que violam a liberdade de expressão e o direito à informação das pessoas, são repreensíveis num Estado de direito e minam seriamente a liberdade de opinião, que é fundamental nos Estados democráticos.

Por conseguinte, o Grupo P5:

- Condena veementemente estes actos, os seus autores e a destruição das instalações da Radio Capital FM.

- Convida as autoridades competentes a tomarem as medidas necessárias para identificar os perpetradores, para que possam ser responsabilizados perante a justiça.

- Finalmente, solicita às autoridades competentes que criem e garantam condições de segurança para os meios de comunicação social, bem como a necessária protecção dos jornalistas, para que estes possam realizar o seu trabalho livremente.

Feito em Bissau, 29 de Julho de 2020

2 comentários:

  1. E então, qual foi e/ou é o pronuncimento deste mesmo "grupo dos P5" sobre, as ameaças, humilhações do ainda PM legal, de alguns dos seus Ministros, sobre os raptos e sequestros antes havidos?; sobre o "abrir e fechar" a bel-prazer, do STJ com segurança/sem segurança, por esta gente dita, atuais autoridades?; e sobre muito mais outros episódios políticos da perpetração de um autêntico golpe de Estado Militar ainda em curso no país desde o dia 27.02.2020.

    Qual?

    O "grupo dos P5" tem estado a faltar a sua responsabilidade de maneira grave e gritante na Guiné-Bissau. E contínua nesta senda.

    Este atual gesto é louvável, mas agora, diante dos danos provocados pelos prováveis autores desta mesma corja, é tão mínimo que até este gesto aí possa ser considerado de um gesto de troça.

    Obrigado.
    Que reine o bom senso.
    Amizade.
    A. Keita

    ResponderEliminar
  2. Onde estava o P5 quando o governo que frustrados dizem legal mas que não pagava salários, sem aulas e greves na função pública todas as semanas, mandou fechar retransmissoras da rádio do povo mais ouvida na Guiné-Bissau(Africa FM)? Que vergonha!

    ResponderEliminar