14 de julho de 2020

Um apelo a todos simpatizantes do DSP e do PAIGC - Lesmes Monteiro Torres Gemeos



Lesmes Monteiro Torres Gemeos


3 comentários:

  1. É bom que tenha tomado a consciência a política não é a guerra de tudo ou nada,mais o senhor Lesmes Monteiro o senhor deve desculpas a este povo pela sua falta de carácter de dar o dito por não dito aliás, aprendeu com o seu ídolo, o senhor Lesmes logo no dia 1 de janeiro após o a núncio dos resultados fez um direto onde declarou que o seu ídolo perdeu as eleições e que disto sabiam no mesmo dia 29 de Dezembro por volta da 23 horas resultados dos apuramento por vos feita. Porque então o senhor aceitou fazer o mesmo papel co o seu ídolo de voltar com cara de semvergonhice dizer que as eleições foram roubados?
    O senhor deve desculpas sim,porque esta sua postura fez aparecer os analfabetos e analfabrutos nas redes sociais defendendo e insultando tudo e todos porque acham que o podem fazer porque o menino de ouro os disse que tinham ganho as eleições e lhes foram roubados.

    Senhor Lesmes lhe deixo um conselho.
    O senhor tem como pessoa de referência o Domingos Simões Pereira mais também o que o senhor não sabe é que o senhor também ten muitos que se revê no senhor por isso deves desde já adotar posturas positiva só assim poderemos ter uma juventude exemplares.
    Comece então a falar verdades e comece a tirar das cabeças ocas dos seus seguidores a possibilidade de Domingos vir a ser presidente neste preciso momento ou que o PAIGC venha a assumir a governação nesta legislatura.

    Conselho do mais velho.

    ResponderEliminar
  2. A juventude guineense revelou-se uma desgraça. A falta de formação e de emprego não chega para explicar tamanho descalabro moral e cívico. Mas os nossos pseudo-intelectuais e politicos contribuiram muito para essa lamentável realidade que temos hoje.

    ResponderEliminar
  3. A mídia agora é fonte de instabilidades no nosso país. Vejo coisas ridículas a serem faladas e publicados. A postura dos nossos jornalista são uma vergonha.

    ResponderEliminar