24 de julho de 2020


- Senhora Alta Comissária para Luta Contra o COVID-19;
- Senhora Secretaria de Estado de Gestão Hospitalar;
- Senhores Embaixadores;
- Minhas Senhoras e Meus Senhores;

Quero iniciar esta minha breve intervenção, com um reconhecimento a solidariedade internacional para com a Guiné-Bissau, num momento em que o mundo está confrontado com a pandemia do COVID-19.

Enquanto Presidente da República, a minha prioridade é a povo guineense, neste momento temos que priorizar à saúde dos nossos irmãos, nomeadamente a luta contra a pandemia de COVID-19, tendo conduzido à elevação da estrutura de combate ao nível da Presidência da República, com a criação do Alto Comissariado para a luta contra o COVID-19.

Senhoras e Senhores;

Quero aproveitar esta oportunidade para saudar os esforços coordenados de vários parceiros para, em concertação com o Alto Comissariado e o Governo em organizar uma operação de tamanha envergadura.

Apreciamos o esforço particular de Portugal ao lançar esta operação e da União Europeia que, enquanto entidade que congrega os Estados -membros do espaço Europeu, facilitaram a chegada de mais de 45 toneladas de medicamentos, materiais de laboratório, equipamentos de proteção, vacinas e outros produtos de uso no sistema de saúde.

Aos presentes, quero vos assegurar que a utilização de todos os recursos postos à disposição da Guiné-Bissau será rigorosa e transparente, tendo em conta sempre o superior interesse da nossa população.

Deixo um apelo especial a todos os parceiros que continuem a trabalhar de forma coordenada para apoiar os esforços da nação guineense, cuja agenda de desenvolvimento põe o acento no capital humano.

Na qualidade de Chefe de Estado da Guiné-Bissau, faço votos que a pandemia possa ser rapidamente controlada, para que a Guiné-Bissau possa retomar o caminho do seu desenvolvimento social e económico.

Minhas Senhoras e Meus Senhores;

Para terminar quero agradecer, em nome do povo guineense, esta importante oferta, que contou com financiamento de organizações como o Banco Mundial e várias organizações não governamentais, e cuja conclusão foi possível através de organismos como o PNUD, contando com o apoio da OMS, do PAM, com a facilitação de Portugal e agora contamos com os guineenses para a implementação no terreno.

Muito Obrigado a todos!










Fonte: Presidente da República da Guiné-Bissau Umaro Sissoco Embaló

Sem comentários:

Publicar um comentário