23 de julho de 2020

Ministério da Educação Nacional e Ensino Superior e Organizações do Sector Educativo concordaram esta quarta-feira a conclusão do ano letivo 2019/2020 a partir do Mês de Setembro.

Ministério da Educação Nacional e Ensino Superior e Organizações do Sector Educativo concordaram esta quarta-feira a conclusão do ano letivo 2019/2020 a partir do Mês de Setembro.

O entendimento foi alcançado, após uma reunião entre os Membros do Conselho Diretivo do MENES e os Sindicatos dos professores, Associações e Confederações Juvenis e Estudantis, Organizações das Escolas Privadas, Universidades, Pais e Encarregados de Educação, entre outras.

Os debates a volta do assunto foram muito intensos, a Associação Nacional dos Pais e Encarregados foi bastante claro em defender que não há condições para a conclusão do ano lectivo 2019 /2020 no Mês de Agosto devido a riscos de contaminação das crianças com o novo coronavírus, embora acabassem por aceitar a conclusão do ano em Setembro, assim que forem criadas as condições para tal, nas escolas com condições de respeitar o distanciamento social.

Os sindicatos da Educação pediram ao Ministério da Educação, através da comissão criada para verificação das condições das escolas a nível nacional, no sentido de identificarem o mais rapidamente possível as escolas com condições de concluir o ano lectivo.

Entretanto o Inspetor Geral do Ministério da Educação Nacional e Ensino Superior, Mamadu Banjai, coordenador da Comissão Técnica criada pelo MENES explicou aos parceiros da Educação os trabalhos feitos pela comissão que coordena sobretudo na identificação de todas as escolas com condições de terminar o ano lectivo 2019/2020, até às regiões do país.

E ainda falou de uma outra vistoria que será feita nas escolas identificadas para de facto se apurar se conseguiram administrar conteúdos suficientes para ser lhes validado o ano lectivo.

O Ministro da Educaçao Nacional e Ensino Superior, Dr. Ariceni Abdulai Jibrilo Baldé, que dirigiu o encontro, na presença do Secretário de Estado Garcia Biifa Bedeta voltou a apelar para uma coesão com vista a alavancar o Sector Educativo Nacional.

Jibrilo Baldé, esclareceu ainda a posição do Ministério em relação às cobranças de propinas nas Escolas privadas.

“Nos no plano de Contingência incluímos subvenção parcial de propinas do sector privado, mas, enquanto ainda não garantirmos os financiamentos necessários para efectivar esta subvenção, não podemos interferir nesta fase nas questões de propinas, pelo que deixamos esta discussão entre os pais e as escolas”, explicou o Ministro.

O Ministro disse ainda que o portelamento da conclusão do ano lectivo 2019/2020, vai permitir a comissão técnica aprofundar os seus trabalhos para fazer funcionar a Educação e a partir de agora trabalhará livre para validar, caso a caso, o ano lectivo 2019 /2020.

Bissau 23 de Julho 2020
Assessor de imprensa e Porta-voz
Amadu Uri Djaló

Gabinete de Relações Pública Cooperação e Comunicação

Sem comentários:

Publicar um comentário