29 de julho de 2020

Discurso do Presidente do partido no XXXIV aniversário da RGB/Movimento Ba-Fata


Discurso do Presidente do partido no XXXIV aniversário da RGB/Movimento Ba-Fata
Bissau, 27 de Julho de 2020

Caros militantes do partido,
Caros convidados,
Senhores jornalistas,
Ilustres Presidentes e dirigentes de partidos convidados
Ilustres dirigentes do partido

Nesta data histórica que é o XXXIV aniversário do partido, permitam-me na qualidade de Presidente, mandar um abraço apertado, afectuoso, carinhoso e solidário a todos os militantes, homens e mulheres do partido de todos os cantos no país e na diáspora. Um partido que nasceu no tempo em que os guineenses eram amedrontados por um regime totalitário de partido único e tinham de esconder da polícia politica para se organizarem e divulgarem novas propostas de organização da sociedade. Tempo em que a consciência guineense era constantemente abalada pela frieza e gratuitidade dos fuzilamentos que se praticavam contra quem ousasse desafiar o regime de então. Foram praticados vários fuzilamentos, inclusive de homens que fizeram a história da nossa luta pela independência e, dentre eles, alguns que simbolizavam a intelectualidade, patriotismo e orgulho guineense, como foi o caso do Dr. Viriato Pã.

Foi para dar resposta a esses sentimentos que se vivia no país, que um punhado de patriotas, sob a liderança do Dr. Domingos Fernandes Gomes, tomaram a decisão ousada e fundamental de criar a RGB/MB, com compromissos claros, onde se destacam os seguintes:
• O derrube do regime autoritário de partido único, por meios pacíficos e democráticos;
• A implantação de uma Democracia pluralista;
• O respeito pelos Direitos Humanos e Liberdade de expressão;
• O desenvolvimento Sócio-económico e cultural do nosso país.

Hoje, volvidos 34 anos, apesar do partido ter passado por várias vicissitudes, a tríplice Paz, Progresso e Liberdade, ainda não foi completamente alcançada e, a RGB/MB como um projecto denso que é, continua determinada e disponível para estabelecer hoje novos paradigmas a volta de grandes objectivos nacionais numa referência ainda mais forte de compromissos com a nação para estabelecer novas estratégias e novos marcos que lhe permitam alcançar a aprovação popular nas urnas, porque essa é a herança genética que a nossa geração recebeu da geração fundadora.
Caros militantes e população guineense, apesar de termos hoje um país diferente do que tínhamos a 34 anos atrás, graças a RGB/MB e, toda a sua militância leva-me enquanto líder do partido render uma justa homenagem a todos aqueles que deram a vida pelo partido, os que ficaram desempregados, os que sofreram ameaças, opressão e perseguição política para que hoje o país possa mudar essa história dramática.

Parabéns ao nosso partido, parabéns a todos os que lutaram, uns como dirigentes, outros na base, mas todos contribuíram para construir o projecto denso que é a RGB/MB, que graças a sua acção provocou mudanças históricas e irreversíveis como é o caso do multipartidarismo conquistada após seis anos da criação e de lutado nosso partido, contra um regime ferroz de Homens que não olhavam a meios para manter a Guiné-Bissau fora do processo histórico de democratização de Estados.

Caros guineenses,
Se invocamos hoje esse quadro longínquo da nossa história, é para recordar aos guineenses as circunstâncias que nortearam a fundação da RGB/MB numa época em que o contexto mundial era caracterizado pela guerra fria entre dois blocos ideológicos.
Porém, a RGB/MB ergueu-se com pés firmes no chão, com grandes sonhos e compromissos para com o seu povo, recusando a via da violência como solução e, permitam-me citar as palavras do nosso saudoso líder fundador a quando do anúncio público do partido no dia 12 de Novembro de 1986 em Lisboa, em que disse: “ A guerra, ainda que necessária, é sempre a pior das soluções”. Com essas palavras, a RGB/MB assumiu sendo um partido pacifista, com uma acção formadora e reformadora da sociedade guineense e mantem essa herança genética até aos dias de hoje.

“A violência nunca trás a paz permanente. Não resolve nenhum problema social: apenas cria novos e mais complicados problemas” Martin Luther King Jr.

As instituições e as pessoas são testadas e crescem ou sucumbem nos momentos de dificuldade. São esses momentos de dificuldades causados pelo cerco político sujeitado pelo partido a décadas atrás pelos nossos adversários, com o fito de inviabilizarem a RGB/MB. Por isso hoje, nesse XXXIV aniversário do partido afirmamos que fomos testados e o partido saiu definitivamente de momentos de incompreensão e crise interna e vive hoje momentos de grande coesão, com uma liderança comprometida com os desafios actuais da nossa sociedade.

Tudo isso foi possível, graças a mobilização de todos os seus militantes e dirigentes, num processo de resistência e determinação, juntando a todos aqueles que lutam para transformar a nação guineense, para que o país possa ter uma voz autorizada no concerto de nações.

A RGB/MB continua a ser tal como em 1986 aquela chama que acendeu e aqueceu o coração dos guineenses para a construção de uma nação mais justa, mais solidária e mais desenvolvida, porque as pessoas estão e estarão sempre no centro da nossa acção política.
Na década 80 as revindicações da RGB/MB para com a Guiné-Bissau, serviram de inspiração a outros povos que viviam sob regimes opressores de partido único nas suas travessias política para o multipartidarismo, sendo por isso justo afirmar que a RGB/MB é uma escola e consta claramente no seu certidão de nascimento em Julho de 1986 de que nunca e jamais alguém ousasse tirar liberdade ao povo guineense e que com o seu povo havia de derrubar o regime totalitário de partido único, rejeitando o caminho da violência e barbárie tendo escolhido o caminho da civilização.

As mudanças verificadas no processo político da Guiné-Bissau no início da década de 90 aconteceram pela acção isolada da RGB/MB, por isso somos a maior referência da Democracia e Liberdade na Guiné-Bissau.

Ao longo de já quase 28 anos de vivência democrática, o país experimentou momentos de alegria e prosperidade, mas, também, momentos difíceis, alguns deles muito problemáticos, chegando mesmo a por em causa a coesão nacional.

Caros concidadãos
Hoje comemoramos mais um aniversário do partido num momento em que o mundo enfrenta grande desafio com a pandemia provocada pelo Covid-19 que também atingiu o nosso país e, que exigi de todos nós uma mobilização para agirmos rapidamente com eficácia no estancamento da sua propagação e cura dos infectados.
Devemos enfrentar este grave problema de saúde pública com toda a determinação, articulando as medidas anunciadas pelas autoridades sanitárias do país e o acatamento dessas medidas pelos nossos concidadãos.

O estado de emergência em que vivemos nos últimos meses tem condicionado as nossas vidas, das empresas e das instituições públicas e privadas, com custos e consequências ainda não quantificados para a nossa economia e para a nossa sociedade. Aceitamos que assim seja em nome da defesa da vida, não pondo em causa outras prioridades com que nos confrontamos. Por isso, temos de agir com cautela e com uma nova consciência nas relações em sociedade, nas nossas casas e no trabalho.

O nosso governo está a aliviar as restrições impostas com o estado de emergência, para que gradualmente possamos retomar as nossas actividades económicas e sociais, mas devemos manter cautelosos e atentos, conscientes de que as ameaças se mantêm. Por isso apelamos aos nossos concidadãos para que continuemos a respeitar as recomendações feitas pelas nossas autoridades sanitárias, para o bem de cada um de nós.
Estamos certos de que o país sairá ao fim mais forte e unido para enfrentarmos outros desafios que nos aguardam: A reconstrução da economia, a reconstrução social e a retoma do progresso e liberdade.

A democracia é mais necessária nos momentos difíceis e de incerteza colectiva, porque ela nos dá a tranquilidade de um Estado de direito, o equilíbrio dos poderes do Estado, a possibilidade de participação plena dos cidadãos.
Por isso a RGB/MB congratula-se com os progressos alcançados com a eleição do novo chefe de Estado General Umaro Sissoco Embaló em que a RGB/MB foi um dos protagonistas, a recente aprovação do programa de governo liderado pelo Eng.º Nuno Gomes Nabiam e o facto de termos todos os órgãos de soberania com legitimidade de funcionamento.

Caros militantes e dirigentes do partido, quero neste dia do XXXIV aniversário do partido, reafirmar o apelo que tenho feito para que todos nós continuemos mobilizados para as tarefas do partido porque a nossa jornada não completou com a introdução do multipartidarismo. Ela só estará completa quando a sombra do regime de partido-estado deixar de se impor sobre nós, quando cada criança guineense possa beneficiar de um ensino de grande qualidade desde a sua infância, quando cada guineense possa beneficiar de uma boa assistência médica quando dela necessita e quando o salario das famílias lhes dêem para viver sem problemas até o salario seguinte.

Termino desejando a todos vós um dia feliz, Parabéns a RGB/MB pelos seus 34 anos e votos para que faça muitos na construção do orgulho guineense.
Pela PAZ, PROGRESSO E LIBERDADE
A Comissão Permanente
Fernando Mendes
(Presidente)

Fonte: Idrissa Iafa

Sem comentários:

Publicar um comentário